Perfil

Olá, me chamo Nathalie de Barros Moreira, ou simplesmente Nath Barros, tenho 21 anos e nasci numa família caipira, na verdade, a parte da minha mãe é caipira e a parte do meu pai capichaba (são de Vitória/ES), mas sempre tive maior convivência com a parte da minha mãe, e mesmo não sendo caipira de fato, sempre me denominei como tal, pois desde que me entendo por gente passo todas minhas férias nesse lugar, o sotaque sempre me acompanhou e o amor pelo interior também; Desde criança fui muito apaixonada por cavalos, admirava de longe meus primos e tios montando, não só cavalos, como bois também, mas só na adolescência que comecei a ter experiências mais particulares com esse animal que tanto amo, inclusive tatuei em meu braço direito. Aos meus 4 anos, minha mãe quis me obrigar a fazer ballet clássico, falhou na missão, mas aos 7 eu optei por praticar por vontade própria, me formei aos 17 anos, e meses depois tive uma lesão no pé direito coreografando o grupo da igreja, usei o gesso por 3 dias ao invés de 30, resultado: nunca mais pude praticar ballet profissional. Sempre fui a nerd da sala e consequentemente a coordenadora de classe SEMPRE, a chata, brigona e quatro olhos; mas isso mudou no início do 2º ano do ensino médio no Toufic Joulian quando comecei a soltar meus cachos e ingressar na carreira de modelo, sendo assim, comecei a ter um destaque maior por onde passava.

 

Desde então comecei a procurar em qual profissão eu ingressaria após acabar o ensino médio, sendo contabilidade o curso que sempre pensei cursar, começou a não me interessar mais, mas bom, a carreira de modelo também não, apesar de sempre gostar mais de trabalhos diante de uma câmera ao invés de passarela, mal sabia eu em que profissão (que ainda nem era tão conhecida) eu ingressaria; Com o passar do tempo, e com o aperfeiçoamento nos cuidados com meus cachos, comecei a chamar atenção dos olhares de algumas youtubers nas redes sociais, e elas começaram a postar algumas fotos minhas, onde instigaram a curiosidade das pessoas quanto aos meus cachos, que pareciam tanto babyliss; Depois de um tempo, chamei uma amiga e pedi ajuda para colocar um vídeo no YouTube mostrando meu jeito de finalizar o cabelo, ela mesma filmou e editou, pois eu era uma negação nesse quesito, conclusão: Aticei ainda mais as lombrigas das seguidoras, e o número delas só crescia.

 

Nunca imaginei que o que fiz por brincadeira era uma profissão e que pessoas ganham dinheiro com isso, então comecei a me aprofundar mais nesse assunto, e mesmo trabalhando num salão de cabeleireiros dentro do shopping, tentei conciliar meu trabalho com esse hobbie, e começou a dar muito certo. Depois de um tempo eu senti na necessidade de abandonar meu outro emprego e me dedicar somente à profissão que havia me encontrado, foi e têm sido difícil, mas estou caminhando. Mesmo com o canal e o destaque na internet, senti a necessidade de algo a mais, então decidi lançar meu blog, para tornar ainda mais profissional a minha paixão pelo que faço, e hoje, não me vejo fazendo outra coisa a não ser exatamente o que faço hoje. Realmente me encontrei.